Jornal inglês prova que vírus mortais…

podem ser livremente comprados na Internet! A ausência de leis que regulem a venda on-line de elementos biológicos perigosos permite que qualquer pessoa mal-intencionada possa adquirir livremente na Net os elementos-base para a criação de vírus mortais, alerta a edição de hoje do diário britânico The Guardian.

Para provar a veracidade desta revelação, o jornal revela que encomendou uma curta sequência do ADN da varíola, que depois sujeitou a três pequenas modificações para que se tornasse inofensiva, sendo em seguida enviada para uma morada anónima em Londres.

O jornal indica ainda que o vírus mortal da varíola existe unicamente em laboratórios, desde que a doença foi considerada como erradicada há mais de três décadas. Mas um estudo recente demonstrou que a maior parte das pessoas seria incapaz de resistir a este vírus e que um reaparecimento da doença em apenas dez indivíduos poderá ter capacidade para contaminar até dois milhões de seres humanos em apenas 180 dias. O The Guardian indica ainda que fragmentos de ADN da poliomielite e da gripe espanhola podem também ser conseguidos através da Internet usando os mesmos métodos.

Uma resposta to “Jornal inglês prova que vírus mortais…”

  1. srhjytukyky Says:

    Here are some links that I believe will be interested

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: